Criado para atender a população da zona Oeste da Capital, CBVZO já entregou mais de 600 profissionais formados ao mercado de trabalho

por Sheneville Cunha de Araújo publicado 03/07/2021 14h35, última modificação 03/07/2021 14h52
Além das atividades regulares, as equipes da unidade de ensino desenvolvem na região ações de prevenção em saúde, ambientais e de estímulo ao empreendedorismo
Criado para atender a população da zona Oeste da Capital, CBVZO já entregou mais de 600 profissionais formados ao mercado de trabalho

Um dos mais novos campi do IFRR, o CBVZO atua para contribuir com o desenvolvimento social e econômico da zona Oeste de Boa Vista

Implantado em outubro de 2013, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento da zona Oeste de Boa Vista, Capital de Roraima, o CBVZO (Campus Boa Vista Zona Oeste), uma das unidades de ensino “caçulas” do IFRR (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima), a cada ano colhe os resultados as ações a que se propõe.

 

Influenciando em todo o cotidiano do conjunto Cidadão, no bairro Laura Moreira, onde provocou desde mudanças estruturais e até mesmo nos serviços públicos e urbanização, o CBVZO desde o início das atividades priorizou a comunidade local e dos arredores, com ações sociais, ambientais, voltadas para o empreendedorismo e formação profissional.

 

Além de ter conseguido ampliar as áreas urbanizadas, com mais ruas asfaltadas e calçadas, ampliação das linhas de transporte público, e reforço na segurança pública em volta do campus, a unidade de ensino já entregou ao mercado de trabalho 698 profissionais formados, entre tecnólogos, técnicos e pessoas capacitadas por meio dos cursos FIC (Formação Inicial Continuada) promovidos todos os anos pelo campus.

 

Em atuação com um curso superior em Tecnologia de Gestão Pública, quatro cursos técnicos de Serviços Públicos, Comércio, Administração e Comunicação Visual, nas modalidades de subsequente ao ensino médio e integrado ao ensino médio, a unidade de ensino promove também de maneira contínua diversas capacitações de Formação Inicial Continuada, como Inglês, Espanhol e Auxiliar Administrativo. Tudo de maneira gratuita, com prioridade para população da região e ainda sem abrir mão das ações afirmativas por meio das cotas raciais.

 

Mas o destaque não ficar apenas para as ações de ensino. As atividades de extensão são algumas das que mais beneficiam a comunidade atendida pelo CBVZO, sobretudo eventos voltados para o incentivo ao empreendedorismo na região, já tendo realizado diversas feiras de empreendedorismo e momentos de orientação profissional abertos ao público.

E levando em conta os interesses da comunidade em que atua, o campus também trabalha de maneira democrática, promovendo pesquisas na comunidade para seguir desenvolvendo ações que estejam dentre as aptidões da região, que comumente, apresenta por meio dos moradores demandas voltadas para capacitação e assistência que possibilitem abertura de novos negócios nas redondezas.

 

Segundo o diretor-geral do CBVZO, Isaac Sutil, o campus foi implantado, inicialmente, para atuar dentro do eixo de gestão e negócios, mas de maneira democrática, ouvindo e atendendo as demandas da população da zona oeste, vem ampliando as áreas/eixos de formação e atuação.

 

E em tempos de pandemia, as equipes do CBVZO têm se esforçado para prestar ainda mais um ensino contínuo e de qualidade, além de muita disponibilidade para atender à comunidade, mesmo com a imposição do distanciamento social.

“A pandemia nos encaminhou a reinvenção, enquanto pessoa, profissional e instituição, pois passamos por experiências jamais imaginadas. Dessa maneira foi e é preciso uma reflexão e reinvenção das nossas ações, ao diz respeito ao atendimento e acolhimento dos nossos estudantes, servidores, famílias e a comunidade em geral, que procuram os serviços ofertados pela nossa unidade, nesse sentido, temos como objetivo contribuir e garantir a permanência e êxitos dos estudantes e o envolvimento das famílias e da comunidade com a nossa instituição”, declarou.


AULAS ABERTAS – Partindo dessa premissa, a mobilização em torno da viabilização da educação adaptada aos moldes obrigatórios impostos pela pandemia, como atividades de ensino não presencial/remoto têm sido uma constante na unidade de ensino, que já está atuando em modo misto, ou seja, com parte da equipe presencial, garantindo as atividades educacionais remotamente aos estudantes.

Mas além das aulas regulares por meio de plataformas digitais, o CBVZO tem se destacado nas aulas abertas ao público, promovendo reflexões dentro da programação curricular da unidade de ensino, mas com abordagens de interesse do público em geral, como questões sociais, profissionais e relacionadas a novas legislações.


AÇÕES SOCIAIS – E para contribuir ainda mais com a sociedade, profissionais da área de pesquisa do CBVZO desenvolveram produtos voltados ao combate do e distribuiu entre os moradores da comunidade e para instituições cerca de cinco mil litros de álcool gel, destinado a higienização e a prevenção contra o novo Coronavírus (Covid-19).

 

Os pesquisadores também estão atuando em colaboração com a produção de sabão, juntamente com outras unidades do IFRR (CNP e CBV), também para doação às comunidades na Capital e interior, e para instituições públicas, onde comumente há uma grande circulação de pessoas.


CBVZO - A unidade do IFRR, que foi criada para promover ações de ensino, pesquisa, extensão e inovação voltadas para a promoção do desenvolvimento da zona Oeste da cidade, localizada no conjunto Cidadão, bairro Laura Moreira, possui atualmente 642 estudantes matriculados, distribuídos entre os cursos técnicos, superior e FIC, com atendimento de 71 servidores, dentre eles 34 técnicos e 37 professores.

O diretor-geral do CBVZO, Isaac Sutil, destaca que o campus trata-se de uma unidade ainda muito jovem, quando comparada o tempo de atuação do IFRR de maneira geral em todo o estado, mas que ao longo da sua jovem trajetória tem mostrado a relevância na formação de cidadãos capacitados de forma holística e diversificada, sendo acessível à comunidade, especialmente à comunidade localizada em áreas de maior vulnerabilidade social.

“Estamos aqui para cumprir nossa missão institucional e temos orgulho de atuar na região em que nos encontramos. Nesses 28 anos de IFRR, alcançamos muitas conquistas e vitórias, e continuaremos firmes no objetivo de favorecer e contribuir com a democratização do acesso ao ensino público e de qualidade”, declarou.

 

 

 

 

 

 

 

« Julho 2021 »
month-7
Do Se Te Qu Qu Se Sa
27 28 29 30 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
  

 

inscreva_se aqui 2017_1