CBVZO promove live esclarecedora sobre alimentação e hábitos de consumo

por Sheneville Cunha de Araújo publicado 13/10/2021 08h55, última modificação 13/10/2021 08h54
O evento faz parte de uma programação extensa de ações e visa esclarecer o que seria uma alimentação saudável e dar dicas e alertas sobre saúde

Programada para esta quinta-feira, dia 14, às 14h30, a mesa-redonda “Alimentação e Saúde” é uma das ações do projeto de extensão do CBVZO  “Educação Alimentar, Saúde e Consumo Consciente na Zona Oeste de Boa Vista”, que visa promover educação alimentar para a comunidade de Boa Vista, especialmente do entorno do campus.



O evento digital será transmitido pelo canal oficial do CBVZO no YouTube com a participação da doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos Danielle Cunha de Souza Pereira (professora do Campus Amajari do IFRR), das nutricionistas Julia Ferreira Goulart e Katianne Parente Miranda Hirschle, e com a mediação da coordenadora do projeto, professora  Clarice Gonçalves Rodrigues Alves (do CBVZO), e da estudante Kelly Monic dos Santos Sousa.



Após a realização da live, o projeto de extensão ainda tem prevista outra transmissão com o tema “Alimentação, Mídia e Padrões de Beleza”, além da distribuição de alimentos considerados saudáveis, como grãos e multimisturas, e de  materiais educativos, como folders, cartilhas e calendários com receitas, dados e informações nutricionais.


Segundo a coordenadora, além de atuar para sensibilizar a comunidade de Boa Vista, sobretudo, os moradores da zona oeste, onde funciona o CBVZO, sobre a importância da alimentação saudável para a promoção da saúde e da qualidade de vida, as ações planejadas visam promover a popularização de dados e informações científicas sobre alimentação, nutrição e consumo consciente entre os boavistenses.


“Sabemos que os hábitos alimentares dos indivíduos baseiam-se em fatores culturais, econômicos, geográficos, comerciais – relativos à renda, acesso e poder de escolha –, bem como a elementos subjetivos: gosto e desgosto, memórias gustativas, reprodução de padrões familiares e sociais, etc. A educação alimentar torna-se, assim, uma ferramenta imprescindível por permitir o acesso a informações sobre bons hábitos de saúde, higiene e consumo. Nesse sentido, por meio desse projeto, vamos levar à população informações quanto aos benefícios de uma alimentação saudável, promover o acesso à manuais, sites e manuais governamentais e artigos de instituições ou profissionais da área de saúde, a fim de melhorar a qualidade de vida dos participantes”, explicou Clarice.

« Outubro 2021 »
month-10
Do Se Te Qu Qu Se Sa
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6
  

 

inscreva_se aqui 2017_1