Curso de Letras: Espanhol e Literatura Hispânica alcança conceito 4 em avaliação do MEC

por Virginia publicado 31/10/2018 17h35, última modificação 01/11/2018 08h48
A comissão de avaliação esteve no CBV, no período de 21 a 25 de novembro

Mais um curso superior do Campus Boa Vista do Instituto Federal de Roraima (CBV-IFRR) alcançou o conceito 4 em recente avaliação do Ministério da Educação (MEC). Desta vez foi o curso de Licenciatura em Letras: Espanhol e Literatura Hispânica. Em 2017, outros dois cursos também obtiveram conceito 4, os cursos superiores de Tecnologia em Gestão do Turismo (TGT) e Tecnologia em Gestão Hospitalar (TGH).

A comissão de avaliação, composta pelos professores Sonia Melchiori Galvão, da Faculdade São Bernardo do Campo, e Vicente Volnei de Bona Sartor, da Escola Superior de Criciúma, esteve no CBV, no período de 21 a 25 de novembro.

O curso foi autorizado em 2006 e reconhecido pelo MEC por meio da Portaria 45/2015. De lá para cá, tem avançado no campo do ensino, da pesquisa e da extensão, com o envolvimento dos acadêmicos em diversas atividades que contribuem para a formação profissional dos futuros professores. Para a diretora do Departamento de Graduação do Campus Boa Vista (DEG-CBV), professora Ana Aparecida Vieira de Moura, que também já foi coordenadora do curso, esse resultado é a soma de esforços. “Esse resultado representa algo muito positivo, considerando o contexto de desenvolvimento da disciplina na educação básica. É sinal de que avançamos muito, desde que o curso foi implantado, graças à união dos professores e da coordenação do curso. Alguns aspectos fundamentais foram observados, como a imersão de nossos alunos nas escolas públicas, os estágios com boas avaliações, bem como o envolvimento em ações de ensino, pesquisa e extensão”, relatou.

Ainda segundo a avaliação da diretora de graduação, há que se investir mais, por exemplo, na ampliação do acervo bibliográfico do curso, bem como na infraestrutura institucional no que tange à acessibilidade, o que já havia sido apontado nas avaliações de outros cursos superiores do campus. Mas isso não representou impedimento para que o curso fosse bem avaliado.

A diretora-geral do CBV, professora Joseane de Souza Cortez, também atribui o resultado satisfatório ao compromisso de todos os que atuam no curso, além dos gestores. “Hoje estamos com mais um resultado positivo de avaliação de curso e isso representa o esforço de docentes, discentes e gestores a favor da constante organização do curso. Licenciatura em Letras-Espanhol e Literaturas é um dos cursos pioneiros do CBV e, ao longo de vinte anos, vem construindo uma formação sólida em relação ao domínio da língua espanhola e uma ampliada formação pedagógica. Por tudo isso, é muito significativa essa avaliação, pois estimula ainda mais a busca de um ensino de excelência”, ressaltou.

A professora Sandra Mendes de Sousa Silva assumiu a coordenação do curso há apenas três meses e já encarou o desafio de receber a comissão. “Essa foi uma experiência bastante nova e desafiadora. Atribuo esse sucesso ao trabalho de toda a equipe docente do curso e ao empenho dos gestores”, disse.

A avaliação foi comemorada também pelo reitor do IFRR em exercício, professor Nadson Castro dos Reis, que destacou o trabalho incansável da equipe do CBV. “O trabalho realizado pelo Campus Boa Vista no âmbito do curso de Licenciatura em Letras-Espanhol e Literatura Hispânica serve como parâmetro para os demais cursos, pois todos nós, docentes e gestores, precisamos ter esse mesmo empenho para obter o mesmo sucesso. Esperamos que, na próxima avaliação, o curso alcance o conceito 5, de excelência”, destacou.

Avaliação – A avaliação para renovação de reconhecimento dos cursos superiores é realizada pelo Ministério da Educação (MEC) com instrumentos elaborados, de forma conjunta, pela Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Durante o processo de avaliação, a comissão realiza diversas reuniões com a equipe gestora, com a coordenação do curso, com os alunos, com os professores e com os integrantes de comissões, a exemplo da Comissão Própria de Avaliação (CPA). Além disso, realiza visitas às dependências do campus, incluindo setores administrativos e pedagógicos, salas de aula e laboratórios, e também analisa documentos institucionais.

 

Virginia Albuquerque
CCS/Campus Boa Vista
31/10/18