Campus Boa Vista é finalista na etapa nacional do Prêmio IEL de Estágio

por Virginia publicado 11/10/2019 16h35, última modificação 16/10/2019 13h40
A cerimônia de premiação ocorrerá no dia 6 de novembro, no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), em Salvador (BA)

O Campus Boa Vista do Instituto Federal de Roraima (CBV/IFRR) é um dos finalistas da etapa nacional da 13ª edição do Prêmio IEL de Estágio. A cerimônia de premiação ocorrerá no dia 6 de novembro, no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), em Salvador (BA).

É a primeira vez que o IFRR participa do prêmio e concorre na categoria Instituição de Ensino Destaque – Ensino Superior.

Prêmio – Criado em 2007, o Prêmio IEL de Estágio avalia empresas e instituições de ensino com foco no processo de gestão dos programas de estágio e no cumprimento da legislação de estágio vigente. Também premia estagiários levando em consideração a aprendizagem trazida pela experiência e os benefícios para a empresa. O objetivo da iniciativa é reconhecer e incentivar a qualidade dos programas de estágio de forma a garantir a conexão entre o público acadêmico, estudantes de nível superior e do ensino profissionalizante, e o mercado de trabalho a partir do cumprimento da Lei  n.º 11.788/2008, que dispõe sobre estágio.

Estágio – O estágio curricular ou extracurricular constitui-se como ferramenta balizadora dos processos de mediação teórico-prática, na integralidade da formação profissional. Significa um movimento em que há representação da cultura e do conhecimento sistêmico, do qual o estagiário necessita para atuar no campo de trabalho, perpassando o cotidiano dos envolvidos, fazendo com que haja promoção das competências técnicas, pedagógicas e interculturais, com ganhos significativos para a instituição de ensino e para o discente.

Para a diretora de Extensão do CBV, professora Marilda Vinhote Bentes, nesse processo, que envolve instituições de ensino ou empresas, o estagiário põe em prática o conhecimento construído no decorrer de sua formação acadêmica. “Esse cenário contribui diretamente para a constituição das subjetividades, uma vez que o estudante pode ter suas perspectivas e potencialidades de trabalho desenvolvidas no âmbito de atuação. É importante destacar que o processo de estágio é constituído por pesquisa, reflexão-práxis-reflexão, aspectos estes que possibilitam a construção da postura profissional diante da sociedade. O estágio é também a forma de extrapolar os “muros” da instituição, pois é o meio de aprendizagem prática no contexto de formação do estudante, em uma perspectiva reflexiva frente ao processo de formação como um todo, que vai desde a preparação no IFRR, permeando a observação, até a atuação no mundo do trabalho”, disse.

A classificação para a etapa nacional do prêmio como instituição de ensino com a melhor atuação no ano foi significativa porque comprova que a política de estágio está sendo implementada da forma correta e que todos os envolvidos nesse contexto, sejam  docentes, sejam estagiários, sejam instituições concedentes, sejam empresas, seja a sociedade em geral, contribuem de forma sinérgica para o êxito do processo de formação profissional dos estudantes. “Alcançamos esse mérito porque cada dimensão realizou seu papel de maneira eficaz, contribuindo para o desenvolvimento social, econômico, político e cultural dos envolvidos”, finalizou Marilda.

 

Virginia Albuquerque
CCS/Campus Boa Vista
11/10/19